domingo, 22 de maio de 2011

Em jogo 'café com leite', Inter apenas empata em Santos

E o colorado iniciou sua caminhada no Brasileirão com um vago empate contra o time reserva do Santos. Lembrando que o Inter, só estreiou no campeonato brasileiro com vitória, duas vezes. Uma contra o Vasco, por 1 x 0 e outra contra o Corinthians, 1 x 0 também (aquele jogo do golaço antológico de Nilmar). Mas esse jogo foi, desde seu início, tranquilo demais e sem grandes chances de gol. Foi difícil assistir essa partida...

O 1º tempo não contou com grandes criações, devido o falta das cabeças pensantes do time, D'alessandro e Andrezinho. Oscar com ajuda de Zé Roberto tentava desenrolar boas jogadas, mas sem finalizações de risco ao gol do Santos.

Daniel na lateral direita foi suicídio. Ele mal pegou na bola no 1º tempo. Só ia em cima dos jogadores para fazer falta. E pênalti! Pelo amor de Deus, eu nunca ví um jogo do Daniel em que ele não levasse cartão amarelo.

Depois do gol, Oscar cresceu mais no jogo e deixando a zaga do Santos com as colunas tortas, cruzou rasteiro para Zé Roberto, que tocando meio estranho, deixou tudo igual na Vila.

Que partida do garoto Juan! Jogou muito, foi decisivo no jogo de ontem. Ele precisa ser titular desse time, junto a um zagueiro com as mesmas características que ele.

Agora, falando um pouco das alterações sem sentido de Falcão. Bolatti era o melhor em campo no 2º tempo. Para que colocar aquele menino, Fabrício, que nem pegou na bola? E para que tirar Oscar, que tava fazendo de tudo, para colocar Cavenaghi, que devia ter sido titular? Mais uma vez não entendi a idéia de Falcão.

O Inter tinha um potencial técnico muito superior ao do Santos e não conseguiu aproveitar disso. Mais uma vez, Damião ficou muito isolado e não pôde fazer a diferença.

A parte mais interessante do jogo inteiro, foi as 2 reversões de lateral em uma mesma jogada que o árbitro Sandro Meira, apontou. Foi engraçado.

Foi um empate tão emocionante quanto um pote de geléia de mocotó. Chato de ver à beça. Mas, vamos dar um crédito. D'alessandro faz uma falta imensa. E Nei então? Ruim com ele, pior sem ele. Pra mim, foi um jogo pra esquecer. Agora, é iniciar definivamente o Brasileirão. No Beira-Rio.

Curta nossa fanpage!