Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2013

Boa atuação barrada pela arbitragem

Se dependesse da eliminação de quarta, o Inter nada jogaria nesta tarde, mas aparentemente o grupo não se deixou abater por estar fora da Copa do Brasil. O jogo eletrizante nos fez relembrar os mais belos duelos entre Inter e São Paulo, marcados por triunfos colorados em forma de taça libertadores. O Inter que todos queremos ver finalmente apareceu, mas como de costume, a arbitragem barrou a boa atuação colorada. 
O Inter começou o primeiro tempo de forma arrasadora, buscando o gol a qualquer custo com seu meio campo dotado de criatividade inquestionável - Alex esteve bem durante toda a partida e ajudou muito na criação ao lado de D'alessandro e Otávio. Mas como de costume, o adversário saiu na frente - logo aos 9 a defesa vazada do Internacional deixou Aloísio sozinho para marcar. Não seria erro apenas da zaga depois de olhar que o atacante são-paulino estava impedido.1x0.
Bons jogos têm uma característica que é essencial: o tempo de bola rolando. Poucas faltas foram cometidas…

O acomodado "Campeão de Tudo"

Escrever sobre o Inter de uns tempos pra cá tem se tornado um martírio, além de uma série irritante de repetições. Ser eliminado é um mau costume da "Era Luiggi", desde 2010. Pelo que tudo indica, o carinhoso apelido de "Campeão de Tudo" nos fez mal. Falamos tanto que nosso rival vive de passado que passamos a vivê-lo também, afinal, o que você precisa ser depois de se tornar um legítimo "Campeão de tudo"? A atual direção juntamente com o atual elenco respondem jogo a jogo - um acomodado campeão de tudo.
Diferente de alguns colorados, não estou decepcionada com o que aconteceu na noite passada, o cenário era esperado por mim. As falas dos jogadores, dirigentes, pseudo presidente, eu deixei de ouvir há muito tempo, se não repararam, todas seguem o padrão de desculpas prontas. Minha decepção com o Inter vem desde aquele 14 de dezembro de 2010, o dia mais triste da minha vida como colorada, onde o choro saiu como de criança, abrindo alas para um tempo de fr…

O Grenal e ... falta para o Grêmio

O clássico dos clássicos, o jogo que faz o sul do país simplesmente parar, o momento que coloca à prova o sentimento do verdadeiro torcedor colorado e gremista. É uma partida mágica, pois GreNal envolve mais que futebol. Nesta tarde, o Inter recebeu seu rival no Centenário e, empurrado pela torcida, deixou de lado o marasmo ao jogar o futebol da raça e da vontade.
A ofensividade colorada foi o marco inicial da peleia em Caxias do Sul. Guardado em um baú empoeirado, o ataque vermelho renasceu e mostrou sua força já no começo da partida. O time estava compactado e em seu próprio campo de defesa, marcou bem o rival - destaque para João Afonso e sua vontade de sangue novo. Falta para o grêmio.
Logo aos 5 minutos o Inter abria o placar, com bela jogada de Otávio e finalização de Willians - o cara dos desarmes certeiros, porém dos passes errados - 1 x 0. Falta para o grêmio. A superioridade colorada permitia que os jogadores trocassem passes envolvendo os gremistas pelo meio de campo. Algu…

Nasce Henrique, segundo filho de Nilmar

No último domingo, dia 13, o segundo herdeiro de nosso ídolo Nilmar, Henrique, nasceu em Porto Alegre. Laura deu à luz exatamente às 20h24min no Hospital Moinhos de Vento, na capital gaúcha. Henrique Guimarães Honorato, nome completo de nosso pequeno, nasceu pesando um pouco mais de 3kg, com estatura de 48cm.

Com apenas três dias de vida, Henrique já é sócio do Inter. A associação imediata foi um pedido especial de Nilmar. Helena, sua primeira filha, também foi associada ao Clube pouco depois de vir ao mundo. Além da carteirinha de Sócio Coloradinho, Henrique ganhou com um kit de produtos do Inter.

No ângulo

Os gols do Inter nesta tarde não deixaram a coruja dormir e ajudaram a confirmar Clemer como técnico da equipe principal até o fim do ano. Sob o discurso enfático de D'alessandro na boca do túnel antes da partida começar, o Inter goleou o Náutico e - de acordo com a imprensa - ainda briga pelo G-4.
O Inter apresentou os mesmos erros, afinal, esse é o time de Dunga. Marcou belos gols, porém não foram fruto da coletividade e sim fruto da individualidade. Mesma desorganização, mas um visível empenho, consequência do espírito de liderança de Clemer. 
O jogo de hoje não pode ser tomado como exemplo, a inferioridade do adversário, que inexplicavelmente nos venceu no primeiro turno, não permite. O fato é que o Inter não tem identidade - nunca sabemos qual time entrará em campo, se será o que venceu o Corinthians ou se será o que perdeu para o Flamengo. 
Clemer ser efetivado não é novidade para ninguém, esperávamos isso. A diferença é que ele não pode ser queimado com os torcedores pois …

Enfim, vitória!

Neste domingo, o Inter reencontrou com a vitória e com a torcida de Caxias do Sul. O Centenário foi palco também do reencontro de Leandro Damião com o caminho do gol. Ainda com a cara de Dunga, o Inter bateu o Fluminense e conseguiu sair da sequência de derrotas humilhantes que vinha sofrendo.
Muito se falou no trabalho de Dunga, D'alessandro inclusive dedicou a vitória de hoje ao ex-comandante. Até aceito o fato do vestiário ter aderido à ideia de Dunga, mas o fato é que o próprio não treinou o time durante o ano inteiro, raros foram os jogos em que o Inter atuou de forma sólida e convincente. Na vitória de hoje eu vi dedo de Clemer sim, mas também percebi que os jogadores se dedicaram mais, como o próprio Leandro Damião. Seria pelo fato de Dunga ter saído?
Bom, o jogo contou com a entrega colorada frente ao espelho de sua desorganização: o time carioca é tão mal treinado quanto o do Inter. Mas conseguimos ser superiores. Levamos algumas investidas do Fluminense, porém atacamos …

Tchauzinho, Dunga!