domingo, 13 de outubro de 2013

No ângulo

Foto: Alexandre Lops / Divulgação Inter
Os gols do Inter nesta tarde não deixaram a coruja dormir e ajudaram a confirmar Clemer como técnico da equipe principal até o fim do ano. Sob o discurso enfático de D'alessandro na boca do túnel antes da partida começar, o Inter goleou o Náutico e - de acordo com a imprensa - ainda briga pelo G-4.

O Inter apresentou os mesmos erros, afinal, esse é o time de Dunga. Marcou belos gols, porém não foram fruto da coletividade e sim fruto da individualidade. Mesma desorganização, mas um visível empenho, consequência do espírito de liderança de Clemer. 

O jogo de hoje não pode ser tomado como exemplo, a inferioridade do adversário, que inexplicavelmente nos venceu no primeiro turno, não permite. O fato é que o Inter não tem identidade - nunca sabemos qual time entrará em campo, se será o que venceu o Corinthians ou se será o que perdeu para o Flamengo. 

Clemer ser efetivado não é novidade para ninguém, esperávamos isso. A diferença é que ele não pode ser queimado com os torcedores pois este time não tem sua essência, é a equipe que restou das infinitas tentativas de Dunga e Luiggi em formar um "bom elenco" para 2013. Nas vitórias vão glorificá-lo, mas nas derrotas não podem nem pensar em criticá-lo - não foi ele o causador dos problemas colorados, está na casamata para não deixar as vigas desabarem de vez.

A Copa do Brasil está ai e devemos encará-la como salvação do ano. O mérito será de Clemer caso consiga fazer essa equipe comemorar um título e não uma vaga.

"A história desse clube não é essa. Querem nos f…,  mas não vão conseguir!". Essas foram as palavras de nosso capitão e camisa 10 antes do jogo de hoje. O que fica no ar é: quem quer nos ferrar? A imprensa? Ou será outra coisa?

Curta nossa fanpage!