Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2013

Hora de promover mudanças

O Inter tem uma característica forte, ser diferente. Em história, em conquistas, em torcida e até em ditado. Quem não faz leva? Não, quem faz leva e na mesma proporção. Infinitamente superior, o Inter segue fazendo muitos gols e mesmo jogando muito bem não consegue três pontos. E mais uma vez nosso assunto principal se torna a defesa, algo que não me surpreende nem um pouco.
Mesmo com as condições climáticas desfavoráveis e um gramado difícil, o Inter começou a partida e se impôs durante todo o primeiro tempo, jogando sob a maestria de D'alessandro e a velocidade competente de Jorge Henrique, provando cada vez mais que criar jogadas e fazer gols não é problema para nosso time. Com isso, não demorou muito para o Inter abrir o placar, com bela jogada e chute de nosso camisa 10, aos 27 minutos. Porém, logo aos 36 minutos, o Inter já levava o primeiro gol.
Voltamos do vestiário e na mesma intensidade o Inter se manteve no ataque. Logo aos 8 do segundo tempo, Forlán marcou um belo gol…

Só faltou o gol

Os jogos contra os times mineiros sempre são mais especiais para mim. Por morar em Minas Gerais, qualquer jogo é um lindo debate entre os torcedores da raposa, do galo ou do coelho e eu - torcedora colorada acima de qualquer coisa. E o jogo de hoje afirmou a especialidade do duelo, principalmente porque o Inter jogou um bonito futebol e a torcida lotou o Estádio do Vale. Porém o grito de gol não saiu.
O Inter começou a partida muito bem, inclusive me arrisco a dizer que dominou muito o 1º tempo, dando poucos espaços para o Atlético-MG jogar. Nosso poder ofensivo funcionou bem - Scocco, D'alessandro e Damião se entrosam facilmente e a troca de passes foi constante e de muita qualidade. Alex e D'ale são a dúvida, por enquanto, pois um joga muito longe do outro o que nos faz perder um pouco dessa ofensividade que se é obtida  com os outros jogadores acima citados. Acredito que seja uma questão de tempo até eles se entrosarem e voltar a ser aquela dupla de 2008.
O gol não saiu na…

Nilmar faz pré-temporada na Holanda

Desde terça-feira na cidade de Endhovan, na Holanda, o Al Rayyan faz sua pré-temporada e Nilmar segue treinando para os amistosos que serão realizados.
O primeiro amistoso foi nesta sexta contra o  Al Shabab e Nilmar não jogou durante toda a partida. O jogo ficou no 0x0.

O próximo amistoso será no próximo dia 20, onde os terríveis enfrentarão o Leiden.






Nilmar segue treinando forte, torceremos para que no próximo amistoso ele deixe sua marca!

"Equilíbrio"

"Cade o post sobre o jogo de hoje, jornalista?". Li muitas frases como essa na madrugada, realmente demorei pra escrever o pós-jogo referente a Inter e Botafogo, mas peço desculpas pela demora, estava muito cansada - e irritada demais pois odeio repetir as coisas que escrevo, mas vamos lá.
O Inter segue uma rotina há muitos anos: acordar para o jogo (ou para a vida) depois de levar o primeiro gol. Aliás, tem jogos onde o colorado se desestrutura quando leva o primeiro gol estando bem na partida. Entra treinador, sai treinador e é sempre a mesma coisa. No caso de ontem, o Inter não estava bem na partida, levando pressão do time carioca e acabou tomando o gol pra acordar. 
A marcação inicial do Botafogo não dava espaços para o Inter jogar, porém esse cenário mudou depois dos 15 minutos do 1º tempo. Você torcedor deve ter a certeza de que com o ataque que temos, é impossível não fazer gol. E Scocco provou isso, desencantando e marcando logo dois gols seguidos e em menos de 1 m…

Um ponto a menos para a defesa

Casa nova, torcida animada com Alex e Scocco de titulares. O jogo de estilo defensivo e a defesa do Inter vira pauta pra esse pequeno texto. Eu e minha pergunta recorrente - até quando? 
O Inter leva um gol relâmpago em menos de um minuto e esquece como joga futebol. "Ah, mas o D'alessandro foi muito marcado" - e o Alex está aí pra quê? Justamente pra dividir as funções com o gringo, diminuindo o peso que o camisa 10 carrega jogo a jogo. Nossas laterais não ajudaram nem um pouquinho na partida de hoje, afundando o time e forçando as individualidades da equipe. 
Kléber nem deveria estar mais no Internacional, porém Dunga gosta de jogador experiente, seja ele quem for. Partida após partida eu repito aqui, tô esperando deitada o Kléber voltar a jogar o futebol que já jogou com a camisa do Inter. Fabrício é de longe muito melhor e até mais esforçado. Já na lateral direita eu tenho ataques do coração ao ver Ednei. Não é, sem dúvidas, um jogador de futebol. Gabriel, ruim com …

Eles já estão acostumados!

Clique na foto para melhor visualização.

E o espetáculo?

Nada como assistir a um grenal. O cheiro de rivalidade no ar, o gramado marcado pelas disputas de bola, as camisas dando sinais de suor de raça, uma luta descomunal, uma entrega total. As torcidas divididas entre azul e vermelho no espetáculo onde protagonizam Inter e Grêmio, onde... NÃO! Peraí! Nem sempre os dois são os protagonistas, de vez em quando aparece alguém querendo toda a atenção para si, não é Sr. juiz?

Sinceramente, começar falando de arbitragem me desanima. Fabrício Neves Corrêa foi o protagonista do grenal inaugural da Arena. Me perdoem os que dizem ter assistido a um jogo de futebol, o que eu assisti foi a um jogo de faltas - muitas mal marcadas, onde não houve brilho de bola no pé e sim brilho de cartão amarelo e vermelho.

Não houve futebol. O Inter jogou mal, se é que jogou. Chamo a atenção novamente para Forlán. Vocês ficam deslumbrados quando ele faz um gol aqui, outro ali, chamam de artilheiro e babam ovo. Porém, futebol não se resume apenas a gol. O uruguaio se …