domingo, 10 de julho de 2011

Não foi o Vasco que ganhou, foi o Inter que perdeu!

Mais uma vez, Falcão demonstrou quem está pecando. O colorado perdeu de 2 x 0 para um time razoavelmente melhor que o último adversário no Brasileirão.

O Inter jogou para não perder. Com maior posse de bola quase o jogo inteiro, o colorado deu, em 45 minutos de partida, apenas 1 chute a gol.

Sem Oscar, Falcão apostou em Fabrício, mas logo vimos que de nada ele acrescentaria ao time. Não fez nada que merecesse atenção.

Os gols que tomamos foram erros defensivos. E nem adianta Falcão dizer que não foi culpa da zaga. Muriel fez tudo que tinha que fazer, excelentes defesas, mas vamos combinar que ele precisa ser ajudado. Nossa defesa ficou estática nos 2 lances dos gols. Eximo culpa apenas de Juan, que vem mostrando qualidade o suficiente para ser titular da equipe.

O caso de D'alessandro. Nosso camisa 10 jogou a partida inteira do lado errado (direito). Acredito que Falcão seje o único ser desse planeta que não saiba que Kléber e D'alessandro se entendem muito bem, e que os dois formam o lado esquerdo do Inter. Raras foram as vezes que D'ale ia até o lado esquerdo trocar passes com seu leal companheiro. E foram daí que surgiam algumas boas jogadas.

Alegando que D'ale não jogou bem, Falcão sacou nosso argentino e colocou Alex. Saindo de campo balançando a cabeça e cabisbaixo, D'ale disse "Saí por..., sei lá, tem que perguntar pro treinador". El Cabezón mostrou quem era o culpado da derrota: Falcão.

Reflitam: Nosso técnico faz com que D'ale não jogue nada, colocando-o na posição errada. E ele mesmo o substitui alegando que não jogou o esperado. D'alessandro sabia que não estava na posição certa, e nada pôde fazer para reverter a situação.

Perdendo de 2 x 0, ainda retirando o único cabeça pensante e articulador do time? Está errado, erradíssimo!

O Inter terminou o jogo com 4 atacantes e não fez nem um golzinho. Prova de que o erro do time não era no ataque e sim no meio de campo. É inaceitável terminar uma partida fora de casa com um time desconhecido, formado por jogadores que nunca atuaram juntos: Fabrício, Glaydson, Alex e Gilberto.

Não dependemos de Oscar. Dependemos de Falcão. Só ele pode cobrar reforços da diretoria e só ele pode deixar de ignorância e aceitar a posição de origem de cada jogador do elenco.

Derrota na hora errada. Podíamos ter saído com pelo menos 1 ponto de São Januário. Agora, é ir com tudo para cima do líder Corinthians, e mostrar a força do Quarteto Fantástico.

Curta nossa fanpage!