domingo, 14 de agosto de 2011

Difícil, difícil demais

Em um Feliz Dia dos Pais, o Inter foi jogar contra o Bahia feito uma galinha depenada: Cheio de desfalques, que chorei o jogo inteiro.

Um time com Tinga enchendo as paciências, Jô torrando o saco e Mathias dando raiva em todo mundo. Não foi nada legal.

O Inter, aos trancos e barrancos tentava criar jogadas, com nosso 10 de araque, João Paulo. Não que o garoto seje ruim, ele é bom, mas foi meio estranho ele jogar com a 10 de D'ale (estranho foram os números das camisas do Bahia: 23, 29, 80, 100200...) Chegavam lá na frente, tentavam e tal, mas só Damião salvava. Marcou o gol e dedicou ao seu pai, Natalino. No 2º tempo, o Inter parou, e o Bahia marcou. E foi só. João Paulo ainda perdeu um gol feito, e Osmar Loss se mostrou mais uma vez, incompetente.

O time empatando, com 1 jogador a menos, o cara me coloca 1 volante? O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM O INTER? PORQUE ESSA FEBRE POR VOLANTES? E por que Jô, e não Delatorre? Por que Tinga? Osmar Loss já vai tarde.

Sinto falta do meu time, aquele formado por: Juan, Oscar, D'alessandro, Bolatti, Guiñazú e outros. Fez bem meu irmão, que disse que não verá o Inter jogar quando o time estiver sem D'alessandro. Aos críticos de nosso argentino: D'ale fez falta hoje né? E como fez.

Uma do , para fechar o post: "Camisa ridícula do Bahia, feia que dói e ainda todos com numeros 55, 77, 68, 31 etc... E os comentaristas do PFC então, meu Deus, quanta parcialidade. Sinceramente, os narradores e comentaristas (boa parte) são ruins demais no Brasil". Fonte: Blog Vermelho

Difícil ver esse time jogar. Difícil demais. Sem o time titular, não dá pra vencer, e muito menos, cobrar alguma coisa do Inter. Fato.

Curta nossa fanpage!