segunda-feira, 27 de junho de 2011

Vencendo e convencendo, o resultado é 4 x 1!


O melhor futebol do Inter neste campeonato foi apresentado junto à torcida colorada, no Beira-Rio, contra o time do Figueirense. O Inter venceu, convenceu, e goleou depois de 2 meses sem vencer no Gigante.

Foi um jogo de 'compactação do time', como gosta de dizer o técnico Falcão. Os jogadores atuaram perto uns dos outros e a troca de passes foi quase que impecável.

Falcão enfim conseguiu equilibrar a defesa e o ataque. Oscar, jogador de muita movimentação, marcou muito, e roubou várias bolas no meio-campo. Guiñazú marcou demais, não deixou exatamente nenhum jogador do Figueira passar. Kléber voltou a jogar seu futebol, até então desaparecido, e se apresentou em todos os momentos ao ataque junto a D'alessandro e Damião.

Tinga foi o erro do time. Não está acrescentando em nada ao futebol do Inter, e eu não sei porque ele é titular. Torço muito para que Falcão perceba que a vaga que Tinga ocupa é de um volante, argentino e bom de bola, chamado Bolatti.

Bolívar e Juan, não é zaga certa para o Inter. Os dois não se entendem de forma alguma. No gol que tomamos do Figueirense, o erro foi mais uma vez de nosso "general", que tomou um driblizinho fraco e ficou, mais uma vez, só olhando. Juan e mais alguém, que não seje Índio.

O que dizer de D'alessandro, nosso Maestro, termômetro do time? Como sempre digo aqui, se a bola não passar pelos pés argentinos de D'ale, o Inter não consegue jogar. Ontem, nosso camisa 10 provou porque o chamam de craque. Ao lado direito, junto de Kléber, D'ale não ficou isolado como nos últimos jogos, e pôde jogar, e muito, com Oscar. E deu no que deu. Passe magistral para um golaço!

Mas não pensem vocês que esse jogo foi parelho ao contra o América-MG, que também goleamos. Foi diferente. Sim, pois o Inter goleou o frágil time mineiro, mas não jogou nada bem. Já no Beira-Rio, depois de 2 meses sem vencer, o time jogou muito e goleou. Enfim, estou vendo as promessas de Falcão se concretizarem (pelo menos neste jogo).

O Beira-Rio sempre foi o grande medo dos adversários do Inter, e temos sim, que fazer prevalecer o fator casa. Em nossos domínios, quem manda é o Colorado!

E D'alessandro resolveu, tristemente, mostrar para o River Plate, como se joga o bom e velho, verdadeiro futebol.

Curta nossa fanpage!