sexta-feira, 24 de junho de 2011

A saída de Cavenaghi

Em pensar que era a maior contratação do Inter este ano. Chegou, a torcida o recepcionou com festa e demonstrações de carinho. Foram apenas 2 gols, em 5 meses de clube. E agora, não veste mais a camisa do Colorado.

O limite de estrangeiros por partida da CBF, tirou Cavenaghi do Inter. Sim, a CBF deveria seguir o modelo do Mercosul, sem barreiras para jogadores de outros países. Muitos atletas argentinos, paraguaios e uruguaios desejam jogar no Brasil. Eles se sentem bem aqui. A prova é o próprio Inter, que possui estrangeiros à beça.

Cavenaghi sequer era relacionado em algumas partidas. Tinha espaço somente quando Bolatti, Guiñazú, ou D'alessandro estavam suspensos, com dores musculares, ou outra coisa. Esses 3 argentinos são de suma importância para o time e eu não tiraria nenhum deles para colocar Cavenaghi. Mas quem não gostaria de ter visto os 4 jogando juntos?

D'ale mesmo tinha dito que El Torito tinha gostado muito de Porto Alegre, que gostou muito do clube e que tinha muita vontade de ficar. Mas as coisas ficaram difíceis a partir do momento em que ele não jogava, não fazia gols pela falta de oportunidades. Essa lei praticamente aniquilou com as esperanças de Cavenaghi.

É de partir o coração esse momento. Quando fez o seu 1º gol, Cavenaghi disse que esperava fazer muitos outros pelo Inter, e que só era o começo. Bom, foi mesmo só no começo. Conquistou, com um sorriso enorme no rosto, o Gauchão desse ano, e foi só.

Sai deixando um desejo para trás. Ele queria ficar, tinha gostado daqui. Mas culpo muito a CBF por isso. El Torito agora segue sua vida, segue com sua carreira, que não pode parar.

Curta nossa fanpage!