segunda-feira, 20 de junho de 2011

Empate chorado, com destaque de Muriel

Em um jogo dominado pelo Coritiba, o colorado ficou muito longe da posse da bola e conseguiu um empate graças a excelente noite de Muriel e, é claro, o golaço de Glaydson.

Falcão foi, usando um termo mais comum, ignorante. Usar 3 volantes, sendo um deles, que se tivesse de futebol, o que tem de cabelo, em um jogo contra o Coritiba, que não é lá grandes coisas, foi burrice, pura ignorância.

Tinga nada jogou. Parece morto em campo. Tem a mesma idade de Guiñazú, mas parece uns 50 anos mais velho. Guiñazú, pelo contrário, corre feito louco e parece uns 10 anos mais jovem. Tinga nada acrescenta ao Inter. Como diz , do Blog Vermelho, "Tinga, parecia um velho de azilo em campo".

A saída de D'alessandro, é uma questão à parte. Falcão está o colocando para marcar, sendo que ele não é jogador de marcação. Nosso craque ficou isolado na lateral esquerda, e todo mundo sabe, menos Falcão, que SE A BOLA NÃO PASSAR PELOS PÉS DE D'ALESSANDRO O INTER NÃO CONSEGUE CRIAR BOAS JOGADAS. A prova está, em um dos únicos lances interessantes do Inter, em que D'ale trocou passes com Kléber, que cruzou bem, e Damião cabeçeou para fora.

Na cabeça de Falcão, D'alessandro não estava jogando bem, e, mais uma vez, friamente, ele o tirou de campo. Pensem. O próprio Falcão faz com que D'alessandro não jogue e o tira de campo alegando que ele não está bem. E esse pensamento é muito, mas muito irritante.

Kléber continua dizendo que não fez pênalti. Ele quase rasgou a camisa do jogador do Coritiba dentro da pequena área! Bobeada que só. Muriel ia concretizar mais uma bela defesa, se não fosse nossa zaga tele-entrega. Mas, bom jogo de Juan, que tem que ser titular nessa defesa.

A entrada de Wilson Mathias me enlouquece! O que ele acrescentou ao time? Fabrício, quem é Fabrício? Ricardo Goulart, o que está fazendo no grupo principal do Inter?

Glaydson foi muito bem na partida, não só pelo lindo gol, mas por ser um dos únicos que chegava na frente assustando. Mas, pelo amor de Deus, volte Super Mario Bolatti, volte!

Falcão nos dá mil motivos para nossa irritação. Estou cansada de ouvir que empate foi bom resultado. Agora, no Beira-Rio, vencer o Figueirense de goleada é mais que obrigação. Precisamos de um técnico que fale menos, e faça mais. Porque Falcão fala muito bem, mas na hora de agir, vemos aquilo que vimos nesse jogo. Um camisa 10 saindo de campo, sem poder dizer que o comandante estava, mais uma vez, errado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa fanpage!