quinta-feira, 5 de abril de 2012

E na noite do dia 04 de Abril...

Raça. Determinação. Marcação. E o mais importante: Vontade. Esse foi o Internacional na noite da prova, apesar de tantos desfalques que fazem falta até em pensamento. Das cabines, nossos 2 gênios do meio-campo - D'alessandro & Oscar -  assistiram a partida. Se foi espetáculo? Quase isso.

Uma marcação aplicada desde o início da partida. Foi belo ver a raça com que o time disputou cada bola e como lutou para tê-la em seu domínio. Nei, o encarregado de bater a falta, tirou de nossas gargantas o grito de gol entalado desde aquela partida na Vila Belmiro. Cobrança perfeita. Gol perfeito.

Nosso meio-campo se superou muito. E digo mais: Tinga e Sandro Silva foram extremamente raçudos e merecem todos os elogios que cabe ao momento. Kléber e Nei, muito aplicados, produziram como se espera deles. Só para constar: Nei, guerreiro. Nossa muralha, Muriel, foi bem demais, fechou o gol e calou os críticos. Dátolo foi incrível mais uma vez, certamente virará ídolo daqui a um tempo (espero isso).

Como não falar de Elton, o ridículo, o péssimo, o atrasado. Não é possível ser jogador profissional. Me irrita profundamente vê-lo vestindo a camisa do Inter. Que droga o Rodrigo Moledo nessa lentidão sua. Tem que melhorar isso (se for possível né?). O Neymar cai cai, ficou como grande estrela da noite. Báh!

A decepção da noite ficou por conta de nosso ataque. Damião não fez nada, exatamente nada. Não conseguiu dominar um bola sequer, ficou perdido, sem direção. Custo a falar isso, mas concordo com Paulo Brito, quando o mesmo disse que Damião não é o mesmo do ano passado. Não é mesmo! O Damião de 2011 não perdia uma bola da forma que perde, dominava tudo, chegava e batia. Ele precisa melhorar seu rendimento, e isso é urgente!

De Dagoberto, eu não falo nada. Joga muito e todos sabem, mas está muito fraco esse ano. Outro que tem que melhorar muito.

Foi um ponto, conquistado a duras penas, mas foi bem conquistado. Caros amigos colorados, nunca conseguimos imaginar nosso time jogando bem sem D'alessandro, Oscar e Guiñazú. E ontem tivemos a prova que a força de vontade vence tudo. Nosso Beira-Rio explodindo gente, cantou sem parar, como deve ser em todo jogo. As ruas de fogo abriram as portas da esperança, mesmo sem nossos craques, que são o coração de nosso time. Agora, dependemos só de nós para seguir na competição.

Ontem eu ví uma grande partida. Contarei os dias para jogarmos com o Santos quando estivermos com nosso time de verdade. Aí sim, eu quero ver...

Saudações Coloradas!

PS: Aos colorados mais pessimistas, digo: Calem a boca, por favor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa fanpage!