segunda-feira, 16 de abril de 2012

A canoa virou ...

Engraçado como desde o início do "Caso Oscar", o São Paulo mete os pés pelas mãos. O barco deles continua a se afundar - agora mais ainda depois da declaração do atleta sobre as possíveis ameaças que diz ter recebido de Marco Aurélio, diretor de futebol do São Paulo. São declarações de um guri que tem a mesma idade que eu, pessoal. Pensem em como deve ser difícil receber ameaças de alguém em relação a seu futuro, sua carreira. Nem gosto de imaginar.

O certo é que o time paulista está exposto - digo internamente - pois as declarações de Oscar farão com que Marco Aurélio tenha que se pronunciar a respeito das acusações, o que deixará o São Paulo ainda mais enrolado na questão.

O atleta está prejudicado pelo fato de estar afastado de seu trabalho, e isso já um ponto a favor de Oscar no TST. O São Paulo queria ouvir do próprio jogador que ele não desejava mais atuar no Morumbi - e Oscar declarou em alto e bom som: "Não quero jogar no São Paulo, quero continuar jogando pelo Inter" - o que eles pedirão mais?

A questão que pesa, obviamente, é o valor real da multa. Será mesmo que o valor pode passar de 10 milhões? Não é abuso demais do clube paulista? Mais um obviamente, claro que é abuso. Não podemos pagar o que eles querem. As coisas não são assim. Rever valores, é o que Oscar e Inter devem fazer.

Sendo honesta, coisa que o clube paulista que nos odeia fortemente (vou lembrar, libertadores... semifinal... final... Guiñazú... ) não sabe o que é, Oscar está mais que decidido do que quer. O São Paulo terá que engolir o sapo querendo ou não. Eles queriam ouvir e ouviram. Acharam que estavam por cima da carne seca, mas meus queridos, a canoa virou, e o guri jogou melhor que eles.

Só para finalizar, adorei esta frase de Oscar: "A valorização que eu tive não ocorreu quando eu estava no São Paulo, mas sim no Inter." 

Sem mais.


Curta nossa fanpage!