segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Sonho distante?

Aqui estava eu, há exatamente 421 km do local do jogo entre Inter e Cruzeiro. Não pude ir ao estádio, mas tinha que arranjar uma TV que transmitisse o jogo, já que a minha estava ocupada com meu pai assistindo a Botafogo e Vasco. Andei (é, andei, foi a pé mesmo!) exatos 2 km para chegar ao sítio do meu avô, onde meu tio cruzeirense começava a acompanhar a partida.

Sofri bastante com tantos gols perdidos e chances desperdiçadas. Senti muita falta de Guiñazú e Kléber. Não só eu, como todo o time. É certo que descemos na tabela e ficamos mais distantes de nosso objetivo.

Vaga na libertadores. Carma viu? O pior é que não só dependemos de nós mesmos para conquistá-la, como temos que "secar" outras equipes. Nos próximos 4 jogos, é vencer ou enfrentar a dura realidade de ficar fora da LA2012.

O inconstante time colorado não nos deixa esperanças. Nunca sabemos o dia em que Oscar realmente vai jogar se doando e o dia em que D’alessandro será o 10 que conhecemos.
Naquela vitória heróica sobre o Avaí, Dorival tomou posição e conseguiu que o time voltasse com outra postura para o 2º tempo. Porque isso não aconteceu contra o Fluminense? Ou contra o Cruzeiro?

É difícil pensar que o Inter hoje, ocupa da 10ª colocação do campeonato, tendo um time cheio de craques e estrelas. O time não jogou mal contra a raposa. Mas também não foi efetivo no ataque. Foi a falta de Damião? Sinceramente, acredito que o time tenha desaprendido a jogar com o camisa 9. Prova foi o jogo contra o Flu, no Beira-Rio.

A necessidade de vencer os 4 jogos finais, deixa os jogadores, que vêem de 2 derrotas seguidas, com um peso monstruoso nas costas. E isso torna a batalha seguinte deveras complicada. Não acredito em um Beira-Rio lotado na quarta. A derrota diante do Cruzeiro causou muita desconfiança. Mas tudo depende da esperança que existe dentro de cada colorado.

Não tenho a mínima idéia de como o time se portará contra o Bahia, e se farão o necessário para que a vitória aconteça. Irei apoiar, pois é isso que verdadeiro colorado, mesmo o mais pessimista, deve fazer. Se ainda é possível estar na Libertadores do ano que vem? Eis uma pergunta sem resposta.

Fiz um grande sacrifício para ver o Internacional jogar. Se valeu a pena? Desculpem-me, mas qualquer sacrifício se torna pequeno demais, perto do amor que sinto pelo meu time. Ainda acredito, mesmo que pareça impossível, pois como disse em um texto que escrevi aqui depois do Inter conquistar a Recopa, a dificuldade o faz grande demais.

Eis a palavra: Fé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa fanpage!