domingo, 27 de novembro de 2011

Mantendo a esperança

Mais uma vez andei os 2 km para chegar ao sítio do meu avô, onde assisti ao jogo do lado de minha tia flamenguista. Temi que tudo se repetisse como foi contra o Cruzeiro. Bom, aconteceu da forma menos esperada e o Inter deu vida ao Flamengo neste domingo. Ainda não acredito no que Rodrigo Moledo fez.

O jogo começou de uma forma excepcional. O Inter adiantou a marcação e jogou no campo do Flamengo, com troca rápida de passes confundindo a marcação alvinegra. Chances claras de gol apareceram, mais o Inter, novamente, perdeu todas.

Oscar e D'alessandro enfim andam se entendendo em campo, e isso facilitou muito a vida colorada nos últimos jogos. Jogadas geniais saíram dos pés dos dois, e Damião chegava com certo perigo. A marcação colorada anulava totalmente Ronaldinho Gaúcho e o time estava sempre firme no ataque.

No finalzinho, o inesperado aconteceu. Depois de uma linda defesa de Muriel, o Inter teve uma saída de bola errada, a bola bateu atrás da perna de Rodrigo Moledo, entregando o ouro para o bandido, bandido chamado de Ronaldinho, que apenas escolheu o canto e colocou o Flamengo dentro da Libertadores.

Eis que quem não faz, leva. Minha tia repetia sem parar que o gol do Flamengo estava fechado, por algum santo que não me lembro o nome. Acredito ser isso, pois não teve lógica a bola não entrar, depois daquela jogada de Oscar com D'alessandro, de Oscar com Damião.

E o time lutou, e time foi atrás. Um 2º tempo totalmente colorado sem sombra de dúvidas. Pedí a Deus que iluminasse a cabeça de Dorival nas substituições. Andrezinho entrou no lugar de Gilberto. OK! De repente ví Jô em campo. Para fazer o que? Por que não João Paulo? E o Inter foi lutar, foi tentar mais uma vez. Em vão. O Coritiba venceu, nos passou. Hora de lamentar?

A temporada inteira agora recai sobre todos os jogadores. Último jogo, jogo da vida. Hora de secar, e de torcer muito mais. Espero, do fundo do coração, que o Beira-Rio esteje lotado, estourando colorados no próximo domingo. Ainda que todos desconfiem da vaga na LA2012, ainda há aquela amiga, que nos faz acreditar: Esperança.

Dito hoje por mim: Libertadores sem Inter não é Libertadores! Nós vamos conseguir essa vaga, nós vamos!

Que Deus me ouça.

Curta nossa fanpage!