domingo, 20 de novembro de 2011

Enfim, G-5!

Tudo ou nada. A tabela ofereceu ao Inter mais uma chance de chegar ao G-5. Não que tenha sido uma belíssima partida, mas foi o suficiente para entrarmos na zona de classificação à libertadores. Estamos lá, agora é manter o foco no nosso ideal.

O jogo começou com ambas equipes em um espírito nervoso, e seguiram dessa maneira até o final do 1º tempo. O colorado jogou bem com D'alessandro e Oscar encarregados da criação, e chegamos com perigo em alguns momentos. D'ale parou no travessão. Tinga se movimentou muito, e fez um importante papel defensivo na partida. Guiñazú é único. Protegeu como um leão a zaga colorada.

No último minuto da 1ª etapa, o time criou a jogada mais contundente, e que acabou em gol. Oscar e Kléber tabelaram, Jéfferson defendeu, porém soltou, e a bola sobrou para nosso artilheiro voltar a estufar as redes do Brasileirão. Com o 1 x 0, o time foi para o vestiário.

O 2º tempo começou da mesma forma que o 1º terminou: com o Inter pressionando o Botafogo. O time alvinegro não demonstrava mudança de postura e o colorado se aproveitou da situação. Mais uma vez o trio D'alessandro, Oscar e Kléber dominava oo jogo. Tinga já aparentava cansaço, e permitiu, até o final da partida, que o Botafogo chegasse com perigo. Gilberto parou no travessão, em tentativa de marcar um golaço. Andrezinho entrou em seu lugar, e em sua 1º jogada, achou Oscar livre para fazer o segundo gol colorado.

Porém, o time recuou e consequentemente, chamou o Botafogo para seu campo defensivo. Não deu outra, gol do alvinegro com direito a pressão em cima do Inter. Dorival retrancou o time todo, colocando Elton no lugar de D'alessandro e Fabrício no lugar de Oscar. Muriel, com grandes defesas, fechou o gol do Inter com ajuda de Bolívar, que errou muito, mas demonstrou noção suficiente para proteger a área, nos livrando de bolas perigosas (mas ainda não o quero de titular).

Embora recuado na escalação, o Inter se manteve no ataque e ainda proporcionou muito desconforto ao Botafogo. Andrezinho fez hora em meio a dois zagueiros adversários, e ganhamos tempo. Sem mais papo: 2 x 1 para o Colorado.

Chegamos! Temos ainda 2 jogos finais e devemos manter o foco. O time conseguiu administrar o resultado e se mostrou forte até o final. Dorival parece saber o que faz. A próxima batalha é contra o Flamengo, jogo em que colocaremos mais uma vez o coração na ponta da chuteira e venceremos, se Deus permitir.

O que eu disse? Eis a palavra: Fé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa fanpage!