quinta-feira, 16 de março de 2017

Quantas chances são o suficiente?

Bom futebol está em falta. | Foto: Ricardo Duarte
O Inter entrou em campo com um time reserva, bem desentrosado (o que é normal), contra um time de pequena expressão que já estava praticamente eliminado da Copa do Brasil. Seijas foi escalado como titular, dando esperanças para o torcedor colorado de que hoje ele jogaria e mostraria seu verdadeiro futebol. Só que ele já mostrou e poucos viram.


Quando o venezuelano chegou ao Beira-Rio demonstrou grande empatia com a situação do Inter e teve belas atitudes, como a de abrir mão de sua convocação na seleção para ajudar o colorado. Foi até às câmeras e expôs o pensamento do torcedor, de que a situação estava de fato "una mierda" (algo que os dirigentes foram incapazes de fazer).  

O jogador teve picos de boas atuações e marcou gols importantes, mas não passou disso. Falta de sequência? Talvez. Mas falta de oportunidades? Jamais.

Entendo que o momento de grande incentivo do torcedor contagiou os jogadores, inclusive Seijas. Nós passamos a vencer devido ao apoio da massa colorada. Pena que não foram vitórias suficientes para evitar nosso rebaixamento.

Mas o que eu quero que o torcedor entenda é que naquele momento todos estavam motivados. Todos deram o seu melhor, inclusive o venezuelano que se identificou com o clube e com a torcida. Mas o futebol é mais do que isso. 

Peguemos o D'alessandro como nosso maior exemplo. Ele se identifica com o clube e com a torcida. Mas tem qualidade, tem futebol.

Seijas teve apenas momentos e foi chamado de ídolo. Não, um ídolo não se faz do dia para a noite. Muitos foram iludidos com o compromisso dos jogadores em um momento tão delicado. Seijas ganhou o coração do torcedor em um momento de fragilidade no qual o time não tinha uma referência em campo. Ele, com sua sinceridade e simpatia, ocupou este lugar. 

Seijas não tem bom futebol, não tem bom passe. Tem movimentação e chutes de longa distância que podem ou não dar em alguma coisa. Nunca passou disso.

Vocês podem achar que eu não gosto do Seijas. Na realidade, eu gosto e muito. Porém, analisando friamente, não vejo futebol. Falta mais, muito mais. E em uma temporada onde o Inter precisa se reerguer, não podemos contar com os medianos. Precisamos dos melhores e ele não se encaixa.

Um primeiro tempo inteiro e ele nada fez. Um chute e um passe, no máximo. Muito pouco para o que precisamos agora.

E não falo só de Seijas. Falo de outros também. Paulão, Anselmo, Ernando... quantas chances são o suficiente? Até quando teremos que vê-los em campo produzindo e ajudando tão pouco?

Não confundam. Gostar do jogador como pessoa é completamente normal. Me disseram que o Paulão é uma grande pessoa.

E ai?

Curta nossa fanpage!