domingo, 2 de setembro de 2012

Fazendo o simples

Durante a semana, alguns torcedores cobraram do time coisas que são essencias para que uma equipe saiba jogar futebol. São elas: raça, vontade, atitude e o principal - um bom esquema de jogo. O time de Fernandão não tinha nada disto, mas o time que nós colorados queríamos, tem.

Apenas dois volantes, apenas dois zagueiros (sendo um, Moledo) e dois jogadores de meio-campo (sendo um, D'ale). Sem invenções malucas e sem nexo algum. O time precisa de um esquema leve, que ajude os jogadores, fazendo com que eles criem jogadas mais incisivas. E o Inter jogou justamente assim, leve, livre e muito solto. (Se tem uma zaga que é pior que Índio e Bolívar juntos é a do Flamengo).

E Muriel nos deixou com o coração na boca! Que falha grotesca! Quando a situação está ruim, tende a ficar pior. Mas, apesar da falha, apoio Muriel. Cá entre nós, ele é um bom goleiro. Mas, 1 x 0 Flamengo.

Forlán estava bem aberto na direita e jogando bem. Era o dia propício para o colorado vencer com Forlán desencantando. Dito e feito. Com muitas finalizações, enfim o Inter chegou ao seu primeiro gol e ao primeiro gol de Forlán. Recebeu cruzamento e mandou pro gol. Tudo igual no Beira-Rio.

O Inter partiu pra cima do frágil Flamengo, e me lembrei da frase de Josimar no meio da semana: "O Inter vai ganhar de qualquer jeito". E o dono da frase mandou pra rede, virando o jogo para o Inter. 2 x 1.

Na volta do intervalo, o Flamengo mexeu, mas nada que mudasse a postura ativa do Inter. Sabe o que é Dorival? Nós estávamos cansados de perder, de sermos xingados e alvos de todas as críticas. Você foi o alvo, mais uma vez.

D'alessandro jogando como se não estivesse voltando de lesão. É um mestre mesmo viu. O time estava implorando por um jogador que cadenciasse o jogo e fosse o mais inteligente possível. A vitória do Inter nesta tarde passou pelos pés criadores de D'ale. Não há nada que eu agradeça mais do que vê-lo de volta.

O Inter podia mais, e Forlán também. Depois da tentativa de D'ale, o uruguaio mandou a bola pro fundo da rede, calando os críticos e os mais pessimistas. 3 x 1. Sim, o Inter tem muito o que melhorar, mas nada melhor do que vibrar espantando uma possível crise.

E para espantar o jejum de gols também não é Damião? De peixinho, 4 x 1 Inter. 3 pontos para mudar de pensamento não é Fernandão?

Certas coisa no futebol não exigem mudança. Um esquema de jogo simples faz com que o futebol seja mais eficiente. Fernandão anda metendo os pés pelas mãos. Espero que daqui pra frente ele não invente e mude tudo, fazendo com que o Inter se perca dentro de campo. Foi muito bom que a torcida tenha se manifestado por ai, pressionado nosso "técnico". Algumas atitudes são essencias no torcedor que frequenta estádio.

Obs: Mas esse tal de Luís Roberto, narrador da globo e o Júnior, comentarista, só dão fora. Primeiro foi o Júnior dizendo que o Muriel era destro, que chutou com a perna errada. A Duda Streb que fala das informações coloradas, o corrigiu, dizendo que o Muriel era canhoto. FIGHT 1. Depois, foi a vez de Luís Roberto, falando que o Guiñazú andava sendo convocado para a seleção argentina, mas não está mais. Ai veio a Duda e disse que o Guiñazú está sim convocado pro amistoso no meio da semana. FIGHT 2.

Obs 2: Além disto aí, a globo puxa tanto o saco do Flamengo, que o tal de Eric contava historinha do time carioca o tempo todo durante o jogo. Pô, vamos ser mais imparciais?

Foto: Alexandre Lops

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa fanpage!