quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Vexame

Ah! Pobre Nilmar! | Foto: Sirli Freitas/Agencia RBS 
Abel sacramentou a destruição do Internacional. No sentido mais duro da palavra, confesso. Wianey escalaria o Inter de forma mais coerente. Abel não entende de futebol, é o que deduzi. Celso Roth abriu uma escola para treinadores e Abel aprendeu todas as lições de como ser retranqueiro, covarde e perdedor. Ou então Abel resolveu que não quer ser campeão brasileiro com o Inter. O pior de tudo nem foram os 5x0, mas a reestreia de Nilmar no meio de tanta bagunça defensiva e ofensiva. O camisa sete foi exposto a sua nova realidade: "Aqui não jogamos, nos acomodamos". Um vexame em Santa Catarina que explica sem muitas linhas o motivo pelo qual perdi a motivação de escrever jogo a jogo - repetição cansa.


Jogos decisivos mostraram claramente o que somos no campeonato - saco de pancadas de times que tem um MÍNIMO de esquema tático funcional. Nós temos o esquema de Abel, que consiste em um time desorganizado, com descabidas alterações, além de atuações de um nível tão baixo que assusta quem vê o Internacional no grupo dos 4 melhores. Então como o Inter, jogando de forma tão pífia ,está no G4? Tenho apenas uma resposta para isso. Os times que estão atrás são piores que nós, ou seja, estão atuando de forma pior que a nossa e isso significa que o nível do futebol brasileiro caiu consideravelmente. A Copa do Mundo no Brasil provou que o interesse no campeonato brasileiro despencou. Desfalques? Viagens? Pouco tempo para treinar? Por favor, sem desculpas dessas vez. Assisto aos jogos porque sou apaixonada pelo futebol, mas é uma pena que o que assisto não possa ser chamado assim de futebol.

A "Era Luigi" faz suas vítimas uma a uma. Falcão, Fernandão, Dunga, Clemer e agora Abel. Luigi tem, sem dúvidas, que ser linchado pela falta de decência diante de um clube de torcida tão fantástica. Essa direção falta com respeito à história do clube dia após dia. Perdemos variadas vezes oportunidades cruciais de sermos campeões durante esses quatro anos de gestão Luigi. Conformismo que gera revolta.

Ricos, sem compromissos e super conformados. Não posso generalizar, pois toda generalização é burra, mas sinto que grande parte do elenco e principalmente da direção segue esse padrão. Raros são os que se importam com a situação alarmante que o Sport Club Internacional vive, pois tudo isso é mascarado pela nossa colocação no campeonato.

Estúpido mesmo foi quem elegeu essa corja para comandar nosso Inter. Ignorante mesmo é quem pensa que está tudo bem porque vamos para a Libertadores. Acordem, por favor. Do jeito que anda a coisa, ficaremos fora da LA2015. Não estou sendo pessimista, mas o otimismo que aqui havia foi esmagado pela realidade que não soube perdoar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa fanpage!