quarta-feira, 5 de junho de 2013

Repetição ano após ano

O campeonato brasileiro 2013 começou e o Inter já mostrou como o mesmo será, ou seja, da mesma forma que foram os que antecederam a este. Mais uma vez temos problemas que aparentam falta de solução. Aparentam porque todos sabemos que o time não joga um verdadeiro futebol desde os tempos do bi da libertadores e até hoje não foi feito nada que realmente mudasse essa situação. Antes a defesa era o problema, não achávamos bons zagueiros. Agora o problema está com a dupla de volantes e de ataque. Quem foi o torcedor que disse que Forlán resolveria nossa carência de gols e contra-ataques? Quem foi que disse que Aírton e Josimar dão conta de alguma coisa? Me diga quando Rafael Moura fará uma partida digna de um grande centroavante?

E são muitas perguntas sem resposta. Estamos jogando fora de nossa casa todos os jogos, e há quem diga que o Centenário consegue substituir bem o Beira-Rio. OBVIAMENTE NÃO! Só colorado que não tem visão consegue achar esperanças nesse time desestruturado e mal treinado. Dunga quase não se mexe a beira do gramado, parece gostar do que vê. Não interage com os jogadores, não briga, não modifica o time na tentativa de fazer algo funcionar melhor. Eu não vejo futuro vencedor tendo Dunga como técnico.

Nossas peças de reposição são vergonhosas, afinal, quem se orgulha de ver Gilberto e Victor Júnior como solução pra algo? D'alessandro continua sendo o único a fazer a bola rolar, com ajuda de Fred que se inspira de vez em quando. Muitos desejam a volta de Kléber, e eu não entendo o motivo. Se Fabrício é ruim, Kléber é bem pior. E veja a que ponto chegamos, de colocar em campo o que seja "menos pior". Me diga até quando faremos isso?

Gabriel começou bem o ano, mas tem a tendência a ficar preguiçoso. Nunca vi Muriel como um grande goleiro, mas perto do que vimos de Agenor, ele se torna o único capaz de vestir a 1 colorada. Nossa defesa é sólida, Moledo está em uma fase fantástica e Juan parece voltar a ser o grande zagueiro que era. Não entendo e jamais entenderei a escalação de Aírton, nem chamado de jogador de futebol ele deveria ser. Josimar é mediano, porém raçudo. E mais uma vez chegamos ao ponto de escolher entre o "ruim" e o "péssimo". Nessa horas sinto uma falta de Guiñazu, que era muito raçudo, brigador, também deixava seus buracos entre a defesa e o meio campo, mas sabia mesmo jogar bola. Willians foi uma boa contratação, a diretoria acertou ao trazê-lo. Igor é também um grande volante, que não deve jamais perder vaga para "jogadores" como Aírton.

E, obviamente, não temos ataque. Forlán continua se escondendo, não joga, aparece apenas para bater falta ou escanteio. Observem bem como ele foi tratado ao chegar no Inter. Ele é dado como ídolo sem ter feito 1 jogo digno para assim ser chamado. De vez em quando faz um gol para nos fazer esquecer de suas péssimas atuações, jogo após jogo. Como se isso tirasse a máscara em que ele se esconde, afinal, sua história no futebol pode ser brilhante, mas isso não faz o Inter jogar bem e vencer os jogos. O uruguaio não fez nada pelo Inter desde que aqui chegou. E não sejam cegos! Nome não pode ser mais importante que o escudo que eles carregam. Sobre Rafael Moura eu não falo muito, afinal o que se há de falar sobre um jogador que não mostrou seu potencial até hoje?

Espero desse campeonato o mesmo que vi de todos os outros - nenhum brilhantismo, nenhuma arrancada fantástica. Vejo briga pelo 7º a 9º lugar e olhe lá! Sinceramente, não tenho esperanças enquanto não ver algo realmente mudar na mentalidade interna desse clube. Porque torcida apoia, mas cansa quando não vê reciprocidade no futebol. Porque empurrar time fraco com a barriga é coisa que ninguém realmente aguenta. Depois reclamam que D'alessandro é estressado, afinal eu também ficaria se carregasse esse time na costas.

É como eu costumo dizer, ganhar o estadual é obrigação quando se põe a rivalidade em cheque, no mais não vale muito. Mais uma vez entramos no principal campeonato do país sem preparados estarmos. Entre o 7º e 9º lugar, é o meu palpite até mudanças efetivas acontecerem. Afinal, sou colorada fanática e me contentar com esse futebol apresentado pelo Inter é não poder me denominar "torcedora".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa fanpage!