quinta-feira, 16 de julho de 2015

Vitória com sabor de derrota

Ah se todos fossem como D'alessandro. | Foto: Diego Guichard
Por 15 minutos pudemos matar a saudade do verdadeiro clima da Libertadores - aquele que arrepia, entusiasma e causa pequenos ataques do coração. Com dois gols a nosso favor em apenas dez minutos, minha cabeça logo tratou de começar a escrever o texto que faria o Inter renascer das cinzas do brasileirão. Mas como o futebol tende a uma frustação enigmática, aqui estou para contar o que deu de errado para que uma grande vantagem se tornasse quase invisível.

É importante destacar o início do jogo, onde o Inter impôs sua maneira de jogar com curtos espaços entre os jogadores, passes precisos e nada arriscados, além da marcação na cola do time mexicano - que nem chegou a miar. Mas o bom placar a favor logo no começo da partida deu mais comodismo do que motivação. Depois que o adversário marcou o gol, conseguimos ouvir seu rugido. Foi um tanto quanto constrangedor.

O colorado foi se desestruturando - os setores se distanciaram e os passes errados tomaram conta do nosso campo de visão. O lado esquerdo de nossa defesa deixou o Tigres construir seu jogo. Géferson não conseguia acompanhar um jogador se quer que passava por ele. A velocidade de Nilmar infelizmente não foi vista, Aránguiz parecia perdido e o meio de campo foi se enfraquecendo. O Tigres cresceu com o gol fora de casa, passou a marcar o Inter em seu próprio campo de defesa e impôr seu jogo até o final do primeiro tempo. Os mexicanos só não empataram pois Alisson realizou várias defesas difíceis. 

O Inter sentiu e demonstrou claramente a falta do comando de Aguirre à beira do campo. Voltou para o segundo tempo um pouco melhor, tentando jogar para reverter a situação (lê-se marcar mais gols). Aos 12 minutos, a expulsão de Ayala nos deu a oportunidade de ter um jogador a mais em campo e com isso uma maior chance de marcar o terceiro gol. Mas o excesso de balõezinhos e lançamentos destruiu essa possibilidade. Com muita dificuldade de criar e manter a bola no chão, o Inter foi cometendo os mesmos erros do primeiro tempo, abusando dos passes arriscados e isolando os escanteios. 

Para o jogo de volta no méxico, na semana que vem, o Inter possuiu uma vantagem sem rosto e sem personalidade. O Tigres saiu mais vitorioso do Beira-Rio do que nós mesmos. Se a vitória fosse acompanhada de uma grande atuação durante todo o jogo contra um adversário difícil, seria justificada. Mas com uma vitória de apenas 15 minutos bem jogados dentro de casa e com um adversário que dominou praticamente todo o jogo, tem gosto de derrota. 

Na próxima quarta precisamos estender o tempo de boa atuação e se entregar para que a vantagem adquirida no jogo de hoje faça efeito. E com isso só quero dizer que marcar gols nunca é demais.

29 comentários:

  1. falou tudo....o jogo lá será muito dificil.

    ResponderExcluir
  2. O INTER jogou bem!!! (Na medida do possivel) Pressionou, roubou a bola na frente com a marcação avançada, fez o placar. Como não estava jogando contra um “gatinho”, foi pressionado e levou um gol, que pode sim complicar a classificação, mas temos boas armas para marcar gol fora também.Isso é Libertadores, não tem jogo "FÁCIL", muito menos em semi-final. Estamos vivos e a esperança continua.

    ResponderExcluir
  3. Estamos vivos, mas não podemos acomodar.

    ResponderExcluir
  4. Legal, mas só não sei onde vc vê "comando do Aguirre à beira do campo". Aguirre não fala nada, só fica olhando com cara de choro e perdido. Estava na beira do campo em todos os jogos do BRão e nos da LA em que sofremos com os ataques adversários.


    Esse time é mal treinado. Mas tem sorte e é ela que tem nos trazido até aqui.


    Vamos ver se acabou ou se sobrou algo pra quarta.

    ResponderExcluir
  5. Basta só 1x0 pra eles. Só 1x0. Quando foi que não tomamos gol fora de casa na LA?

    ResponderExcluir
  6. É jogo igual! Só não fizemos gol contra o Santa Fé fora de casa, nos demais marcamos, então eles estão correndo o mesmo risco, que nós hoje.

    ResponderExcluir
  7. Estávamos fora aos 42 do segundo tempo contra o Estudiantes em 2010....A esperança continua.

    ResponderExcluir
  8. Quanto desânimo Jéssica!

    Ouvi seu comentário ontem, na RG, e resolvi passar no seu blogue para ler seus textos, sempre muito bons, e me deparei com o seguinte parágrafo:

    "Não ouse duvidar do Internacional. Não ousem pensar em facilidade ou dificuldade em demasia. Dentro do Beira-Rio o que escuto são preces por desafios. Somos, inevitavelmente, guerreiros permanentes. A luta sem sofrimento não é válida por aqui – o que a gente colhe é emoção sem descrição."

    Vamos em frente, nada de terra arrasada, nos classificaremos lá no Mécsico, e, como você disse "A luta sem sofrimento não é válida por aqui – o que a gente colhe é emoção sem descrição".



    Saudações Coloradas,
    Ministro!

    ResponderExcluir
  9. Acho que você não foi no mesmo hoje que eu, o penúltimo parágrafo está absurdo. nem os pessoal do tigres avaliou assim.

    ResponderExcluir
  10. Felipe, eles precisam de apenas um gol. No estádio deles, com a torcida deles. Temos time? Sim, temos! Mas um gol deles já revira a história.

    ResponderExcluir
  11. Olá. Não deixo de acreditar pois o time assim sempre permite. Mas a atuação de ontem não foi à altura.

    ResponderExcluir
  12. Parabéns, tu és uma ótima jornalista, por que jornalista é assim; só vê o desespero, o lado ruim da partida e tenta levar a desesperança pro torcedor. pensei que iria ler o texto de uma colorada fanática, mas não, li o texto de uma jornalista. que pena ou que bom. Cara de colorada é o que menos tens.

    ResponderExcluir
  13. fabricio sua postura é lamentavel acho que tu achas que jornalista só serve para criticar,sua postura como torcedor é se anular aos fatos e claro que é uma postura de torcedor clubista ,o fato de voce ver a realidade da partida e saber digerir o certo do errado nao quer dizer que nao acreditamos muito pelo contrario acreditamos sim e sempre vamos acreditar.A sua realidade é nao perceber e ser realista com os fatos reais que realmente nao acontece o texto da jornalista jessica loures prova o verdadeiro sentimento do torcedor,mas um torcedor realista que nao ve da mesma maneira de ilusoes de torcedor que apenas torcem.

    ResponderExcluir
  14. Não é fácil vc fazer voltar, em alto rendimento, jogadores com média de idade alta que estavam em lesões complicadas e ainda fora de ritmo ! Acredito que essa semaninha será crucial para melhorar isso ! ... Lá é jogo p Nilmar, anotem ai !

    ResponderExcluir
  15. felipe procure sites e repercussoes da imprensa mexicana e analisa novamente a postura dos dois times ao sairem de campo.

    ResponderExcluir
  16. Boa tarde! é inevitavel que hoje temos um dia estranho com uma sensaçao de que achamos uma coisa e nao foi.o inter foi o verdadeiro inter nos 20 minutos do primeiro tempo devido a ansiedade que tomou conta de todos durante 48 dias,certo?certo mesmo foi que a atuaçao de ontem nao me surpeendeu em nada o torcedor deu seu show,empurrou um time que nao jogava junto a muito tempo e que vivia passando por lesoes ou rodizios,essa libertadores acostumamos a ver jogos com muita emoçao no beira rio, jogos em que nem sempre o inter foi melhor,mas eficiente,capaz de colocar panico no seu adversario pelo meio campo leve que tem,a realidade atras é totalmente diferente rodrigo dourado corre e se mata o jogo inteiro sendo o unico marcador na intermediaria do time,o inter é um time que pela maneira de jogar nao assusta o adversario quando recua e perde o foco do jogo como ontem,é muito facil ganhar meio campo do inter esta é a realidade,porque nao admitir,o post da jornalista jessica loures nao desacredita no que todos acreditamos e sim mostra a realidade do que aconteceu.É fato que lisandro lopes joga sempre da mesma maneira,isso é coisa de treinador um centroavante nao pode fazer o que ele faz o tempo todo por nao ser armador,e nilmar nao me surpreendeu em nada,joga muito,mas joga tres jogos e machuca,ou nunca joga e vem sendo poupado pelo treinador constantemente,e o futebol de ontem era esperado, aranguiz a uma semana postei um tweet no @aleintersempre que ja tinha dito a imprensa na copa america que queria ser tranferido e eu disse que isso faria com que o jogador nao concentraria na libertadores,nao entendo o fato de termos vitinho e anderson em ritmo de jogo pra poder ganhar meio campo ontem nao entram e o interino aposta num sasha que nao joga a muito tempo. O certo é que criticar ou ver a realidade do que acontece com uma visao diferente nao faz com que nao acreditamos,sim acreditamos pois ja conseguimos classificações incriveis fora de casa contra LDU,ESTUDIANTES E SAO PAULO e desta vez tambem vamos conseguir mas vai na raça,no coraçao e na força da camisa porque nao esperem futebol bonito e vistoso na proxima quarta!

    ResponderExcluir
  17. Jéssica eu entendo porém o inter não é um time pequeno ao ponto de sucumbir facilmente na casa do adversário por ter uma vantagem tão pequena quanto essa. Acho que temos um time maduro suficiente para controlar o tigres e ainda fazer um gol lá.
    O adversário é bom mas não é Deus.
    Teus textos são muitos bons estou lendo todos.

    ResponderExcluir
  18. Sem dúvida, quando ficamos com um a mais, teríamos de ter feito mais um, ou dois. Embora, com um a mais, não consigo lembrar do último jogo que o Inter conseguiu se "aproveitar" dessa situação privilegiada.


    Apareça no Ludopédio!

    ResponderExcluir
  19. Boa tarde! Deixo meu post para sua leitura: http://coloradasnaarea.blogspot.com.br/2015/07/sport-club-internacional-2-x-1-tigres.html#links Não pensamos muito diferente! Apenas sou TORCEDORA FANÁTICA! E mesmo que tenha criticas, construtivas, não perco meu FOCO: #FOCADAnoTRIdaAmérica

    ResponderExcluir
  20. Boa tarde! Deixo meu post para sua leitura: http://coloradasnaarea.blogspot.com.br/2015/07/sport-club-internacional-2-x-1-tigres.html#links Não pensamos muito diferente! Apenas sou TORCEDORA FANÁTICA! E mesmo que tenha criticas, construtivas, não perco meu FOCO: #FOCADAnoTRIdaAmérica #FECHADAcomINTER #TorcedoraSÓCIAConselheiraFECHADAcomAguirre

    ResponderExcluir
  21. Como eu disse antes, ela é uma ótima jornalista, e será uma ótima profissional... Realmente queria ler o texto de uma torcedora, não de uma profissional mas é assim mesmo, não? agrada uns, desagrada outros, segue o baile...

    ResponderExcluir
  22. Olha, isso é a única coisa que me dá esperança. Mas não sei. O time desaprendeu. Não sabe mais contra-atacar, não sabe criar jogada de gol. Só faz meio que na sorte, em bola escapada... Estranho...

    ResponderExcluir
  23. Pois é. É duro, mas só nos resta acreditar no imponderável mesmo, pois o time é esquisito demais. Nunca vi um time morrer tão cedo nos jogos, como o nosso.

    ResponderExcluir
  24. Engraçado é que não acho o Tigre bom. Tipo, talvez seja melhor que os demais que o Inter pegou até aqui, exceto o Galo, que é muito mais time. É isso que me dá alguma esperança. Se vencemos o Galo, dá pra vencer os caras.

    ResponderExcluir
  25. De onde você tirou que jornalista só vê o desespero? Não tentei levar desesperança alguma e sim a realidade. Jogou mal sim e isto não é algo inventado, é um fato. E quanto ao "cara de colorada é o que menos tens", não digo nada além de que não preciso provar meu amor pelo Inter para ninguém. Não sou torcedora de momento e nem torcedora que apenas torce. Sou a aliança do torcedor fanático, de fé e amor com o torcedor crítico que entende o que se passa dentro de campo e quer o melhor para o rendimento de time. Sinto que não tenha gostado do texto, mas não escrevo para agradar uns ou outros e sim para expressar minha opinião. Tens direito de concordar ou discordar. Assim como eu também.

    ResponderExcluir
  26. Olá, Lu Bastos. Li teu post. Também não perco meu foco, afinal, todas as críticas são por querer o melhor rendimento do time no México. Também sou torcedora fanática, não é atoa que tenho um blog sobre o colorado. Aqui é o meu espaço onde posso expressar minhas opiniões sobre o que mais amo - o Inter. Você pode discordar ou concordar. Assim como eu também.

    ResponderExcluir
  27. Obrigada, Felipe. Não se esqueça que eu tenho o direito de concordar e discordar, assim como você.

    ResponderExcluir

Curta nossa fanpage!