segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

A série B exige mais amor

O Inter é um sentimento.
Há semanas atrás eu ainda me encontrava em um estado de esperança irremediável. Os dias iam passando lentamente e algo em mim enfraquecia. Não sabia discernir crença de realidade e acabei enfrentando o duro pensamento de que dessa vez não haveria escapatória. Depois do acidente com a Chapecoense, não pensei mais. Inclusive achei que nem haveria última rodada, o que eu não me importaria se acontecesse. Eu já aceitava o destino.

Antes do jogo de domingo, descansei a cabeça e me pus a pensar. Talvez não seja tão ruim assim, mas é que a gente sempre tem medo do desconhecido. 107 anos na primeira divisão nos fez ficar acostumados com as glórias e com os desafios que a grandeza nos impõe. Mas me esqueci que os grandes também falham e essa grandeza se mede pela capacidade de se reerguer diante das quedas.

Mesmo que uma parte de mim soubesse o que iria acontecer, outra parte ainda tinha sua fé. Depois que tudo acabou é que vi que minha fé era ainda maior que eu imaginava - eu continuava amando essa camisa como nunca. Pensei, "um gigante também pode cair, não é mesmo?".

É difícil. Me expressar é difícil, entender é difícil e aceitar é mais difícil ainda. Mas foi um ano previsível demais. Não vou citar os erros que nos trouxeram até aqui, afinal, nós já os sabemos de cor.

Eu só quero deixar claro algumas coisas para vocês. Nós levantamos aquele estádio sobre águas, ganhamos batalhas que pareciam ser impossíveis, construímos a história gloriosa do clube do povo ao longo de 107 maravilhosos anos. O que é a segunda divisão perto de tudo que a gente conquistou? É apenas mais um desafio. Tenho certeza que todos estarão lá para provar que um gigante se levanta mais forte após uma queda. Estaremos lá para provar que nada derruba o amor de uma torcida tão extraordinária como a do Internacional.

Amar seu time na série A é de fato muito simples. Amar seu time quando ele ganha tudo também é. Mas a série B exige mais amor. Ela é a provação dos torcedores da elite do futebol. Porque é por meio dela que o clube sabe se pode realmente contar com seus seguidores. E eu tenho plena convicção da fidelidade do torcedor colorado.

Não tenham medo da série B, ela será uma grande lição. 

Quando voltarmos, poderemos bater no peito e dizer com propriedade que realmente, "NADA VAI NOS SEPARAR".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Curta nossa fanpage!